Do you want to buy antibiotics online without prescription? http://buyantibiotics24h.com/ - This is pharmacy online for you!

Rbas.com.br

PRISCILA, F.C. et al.
INFLUÊNCIA DA RACTOPAMINA NA QUALIDADE DA CARNE DE SUÍNOS1
Priscila Furtado Campos2, Bruno Andreatta Scottá2, Bárbara Lopes de Oliveira3 RESUMO – A ractopamina é um agonistas -adrenérgico muito utilizado nas dietas de suínos em terminaçãopor proporcionar um redirecionamento dos nutrientes, reduzindo a gordura e aumentando a deposição de carnemagra na carcaça. Já foi demonstrado que a ractopamina promove melhora no desempenho e nas característicasde carcaça de suínos. Alguns estudos mais antigos demonstram que o agonista não exerce impacto significativosobre a qualidade da carne, porém estudos recentes demonstram influência do agonista na coloração e composiçãode ácidos graxos. Nesta revisão, objetiva-se fazer uma análise dos estudos mais recentes nessa área, demonstrandoa influência do agonista na qualidade da carne suína. Os principais parâmetros de qualidade de carne normalmenteavaliados são: pH, capacidade de retenção de água, gordura intramuscular, cor, maciez, suculência, sabor. Metodologicamenteutilizou-se nessa revisão teses e artigos nacionais e internacionais, relacionados ao tema. Conclui-se que, deacordo com os trabalhos avaliados, a ractopamina tem mostrado exercer influência na qualidade da carne,promovendo aumento da força de cisalhamento e na quantidade de ácidos graxos insaturados e mudança nacoloração da carne. Porém não tem sido observadas mudanças nas características organolépticas como texturae sabor.
Palavras-chave: -adrenérgico, cor, maciez, pH.
INFLUENCE OF RACTOPAMINE IN MEAT QUALITY OF PIGS
ABSTRACT – Ractopamine is a -adrenergic agonists widely used in diets for finishing pigs by providinga redirection of nutrients, reducing fat and increasing lean meat deposition in the carcass. It hasbeen shown that ractopamine promotes improved in performance and carcass characteristics of pigs.
Some older studies demonstrate that the agonist does not have significant impact on the quality ofthe meat, but recent studies show the influence of agonist in the colorand fatty acid composition.Inthis review, the objective is to analyze of the most recent studies in this area, demonstrating the influenceof agonist on quality of pork meat. The main parameters of meat quality are usually evaluated: pH,water retention capacity, fat marbling, color, tenderness, juiciness and flavor. Methodologically upthat review theses and national and international articles, related to the theme.It is concluded that,according to the studies evaluated the ractopamine has been shown to influence the quality of themeat, increasing the shear force and the amount of unsaturated fatty acids and change in color ofthe meat. However there has not been observed changes in the organoleptic characteristics such astexture and flavor.
Keywords: -adrenergic, color, pH, tenderness. 1 Recebido para publicação em 23/04/2013 e aprovado em 15/07/2013.
2 Zootecnista, Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia - DZO/UFV - pricampos2@yahoo.com.br3 Estudante de Zootecnia - UFV/bolsista de iniciação científica (Fapemig).
Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v.3, n.1, p.164-172, Julho, 2013
Influência da ractopamina na qualidade da carne de suínos
1. INTRODUÇÃO
de ractopamina em dietas para suínos e sua influênciasobre os aspectos relacionados à qualidade da carne.
Os consumidores modernos estão cada vez mais preocupados com a saúde e com a qualidade de vida, 2 . EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DE DIETAS
o que traz reflexos sobre os produtos cárneos e seus COM RACTOPAMINA SOBRE A QUALIDADE
processos de produção. A gordura, principalmente da DA CARNE DE SUÍNOS
carne suína, é considerada hoje em dia pela maioriados consumidores como um componente desnecessário, 2.1. Ractopamina
sendo que os produtores trabalham cada vez mais deforma a conseguir maior produção de carne magra e A ractopamina é um agonistas â-adrenérgico que tem sido muito utilizada nas dietas de suínos de terminaçãopor proporcionar melhorias significativas no desempenho Nesse sentido, têm sido adotadas novas tecnologias e nas características de carcaça, sendo classificada na área de nutrição que permitam aumentar a produção como repartidora de nutrientes, proporcionando redução e porcentagem de carne magra na carcaça dos suínos, na gordura da carcaça, e aumento na quantidade de potencializando o desempenho e garantindo a qualidade carne magra o que é desejável tanto para o produtor quanto para o consumidor (Agostini et al., 2008).
Dentre as alternativas está a ractopamina que é Quando há a estimulação dos receptores por um aditivo beta–adrenérgico com estrutura semelhante -adrenérgicos no interior da membrana celular, começam à das catecolaminas epinefrina e norepinefrina, que as ações mediadas pela ractopamina. O agonista age alterando o metabolismo animal modificando a forma juntamente com o receptor forma um complexo que como ocorre a repartição dos nutrientes. Têm-se é acoplado a uma proteína chamada de proteína G , observado um redirecionamento dos nutrientes que que consiste de três subunidades, alfa, beta e gama.
seriam destinados a produção e deposição de lipídeos A proteína G quando na sua forma desativada tem para serem utilizados na deposição de tecido muscular sua subunidade alfa ligada a guanosina difosfato (GDP) (Pereira et al., 2008). Assim, ao mesmo tempo em que (Lehninger et al., 2007). A ractopamina atua como primeiro ocorre redução na síntese lipídica, há aumento na síntese mensageiro sobre o receptor â fazendo com que a proteica, o que proporciona melhora do desempenho subunidade alfa se desligue da beta e gama e o GDP e das características quantitativas de carcaça dos suínos.
substituído pelo GTP pela subunidade alfa. O complexo A ractopamina é utilizada na fase de terminação de alfas-GTP promove uma modificação na fluidez da membrana suínos por ser a fase que apresenta maior transformação permitindo o seu deslocamento lateral e estimulando a na composição da carcaça, com maior consumo de ração ação catalítica da adenilato ciclase (Barros et al., 1999).
A guanosina trifosfato (GTP) interage com adenilato ciclase, Diversos trabalhos já comprovaram a eficiência formando o complexo que converte adenosina trifosfato da ractopamina em melhorar o desempenho e as (ATP) para adenosina monofosfato cíclica (AMPc). Que características de carcaça de suínos, porém os resultados passa a atuar como segundo mensageiro (Mcgraw & Liggett, para qualidade de carne ainda são controversos.
2005). O AMPc ativa a proteína quinase (PKA), que se Trabalhos mais antigos indicam que a ractopamina não encontra na forma inativa, tornando-a ativa, a qual conduz exerce nenhum impacto significativo sobre a qualidade a fosforilação de enzimas responsáveis pela resposta da carne suína, inclusive na cor, na marmorização, na final da célula (Mcgraw & Liggett, 2005).
firmeza e nos valores de pH final (Stites et al., 1994; Essas enzimas quando estão fosforiladas (na forma Uttaro et al., 1993). Porém trabalhos mais recentes indicam EPO ), promovem respostas celulares que incluem: efeito da ractopamina sobre a cor devido a mudanças estimulação da lipólise, glicogenólise, aumentos da na composição das fibras musculares (Chang et al.,2003), insulina e glucagon, relaxamento da musculatura lisa além da diminuição na quantidade de ácidos graxos e aumento da contração cardíaca (Moody et al., 2000).
saturados e aumento da poliinsaturação de lipídios Algumas enzimas quando são fosforiladas ficam inativas, da carne suína (Carr et al., 2005).
como é o caso da acetil-CoA carboxilase, envolvida Desse modo, serão abordados nesta revisão os no processo de biossíntese de ácidos graxos (Mersmann, estudos mais recentes que associam a suplementação Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v.3, n.1, p.164-172, Julho, 2013
PRISCILA, F.C. et al.
Dessa forma, a ractopamina tem sido recomendada maior benefícios econômicos para a indústria de na fase final da produção de suínos, com o objetivo de promover o aumento na deposição de tecido magro Bridi et al. (2006) trabalhando com suínos machos castrados e fêmeas dos genótipos halotano homozigoto 2.2. Qualidade da carne de suínos
dominante (HalNN) e heterozigoto (HalNn) suplementadasou não com ractopamina verificaram que o uso de 10 A definição da qualidade da carne não é um conceito ppm de ractopamina na ração não afetou os valores simples, uma vez que envolve um conjunto de de pH inicial e final da carne, a temperatura da carcaça características objetivas e subjetivas. Os aspectos 45 minutos após o abate, o grau de marmoreio e a maciez objetivos incluem pH, capacidade de retenção de água da carne dos suínos. Da mesma forma não verificaram e gordura intramuscular, e os subjetivos cor, maciez, diferenças sobre os parâmetros de perda de água e suculência, aparência da carne, resistência à mastigação, coloração da carne entre os suínos suplementados sabor e aroma. Essas características são de extrema ou não com ractopamina. Warris et al. (1990) observou importância tanto para o produtor quanto para o maior valor de pH da carne de suínos em terminação consumidor, sendo relacionadas à palatabilidade e as suplementados com salbutamol. O autor sugeriu que perdas que ocorrem durante processamento e o agonista consome o glicogênio muscular, resultando em menor produção e acúmulo de ácido lático na carcaça De acordo com Warris & Brown (2000) a qualidade após o abate. O pH é o parâmetro utilizado para determinar da carne é uma medida das características desejadas o nível de acidificação e alcalinidade da carne. É uma e valorizadas pelo consumidor, principalmente em seus das formas de avaliação mais utilizada atualmente pelas aspectos sensoriais e tecnológicos. Rosenvold & indústrias para auxiliar na determinação da qualidade Andersen (2001) citam como principais atributos de da carne, por ser prática e fornecer resultados interesse: as características sensoriais (aparência, cor, instantâneos. Cor, firmeza e capacidade de retenção sabor, textura e suculência), a CRA, a composição, de água são afetadas pelo pH do músculo. Valores o conteúdo de gordura, a estabilidade oxidativa e a ótimos de pH (avaliado 24 horas após o abate) para carne fresca de suínos deve estar entre 5,5 a 5,8 (Dalla Fatores genéticos e não genéticos podem influenciar a qualidade da carne. A importância dos fatores genéticos A maciez é um dos fatores mais importante para pode ser verificada através de diferenças substanciais o consumidor, para julgar a qualidade da carne. De de herdabilidade entre e dentro de raças, sendo que acordo com Koohmaraie (1992) o principal sistema a herdabilidade para a maioria das características da proteolítico relacionado com a maciez da carne é carne suína varia de 0,15 a 0,50. Entre os fatores não denominado calpaínas, proteínas que contêm no sítio genéticos estão: as condições da granja, do transporte, ativo um resíduo de cisteína, produzidas pelos músculos como proenzimas que são ativadas por cálcio, tendotrês componentes principais: calpaína tipo I e tipo II, 3. CARACTERÍSTICAS DA CARNE DE SUÍNOS
e calpastatinas, que têm a função de inibir as calpaínas.
SUPLEMENTADOS COM RACTOPAMINA
Entre espécies, quanto maior a atividade de calpastatina As características de carcaça de forma geral são maior a força de cisalhamento medida na carne, e menor melhoradas com a utilização da ractopamina e um dos a maciez, sendo que a carne bovina apresenta maior efeitos é a diminuição da quantidade de gordura. Esta calpastatina e menor maciez da carne, enquanto a espécie substância inibe a síntese de ácidos graxos em várias suína apresenta menor calpastatina e maior maciez da espécies, além de estimular sua degradação. Porém, carne. Da mesma forma, a força de cisalhamento também os resultados referentes à suplementação de ractopamina é utilizada para avaliar a maciez da carne, sendo que em dietas para suínos e sua influência na qualidade quanto maior a força de cisalhamento maior a dureza da carne mostram resultados contraditórios. Stites et al. (1991) afirmam que a ractopamina não causa Watkins et al. (1990) e Stites et al. (1991) não relataram efeitos negativos à qualidade da carne e pode trazer diferenças na determinação da firmeza dos músculos Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v.3, n.1, p.164-172, Julho, 2013
Influência da ractopamina na qualidade da carne de suínos
de animais tratados ou não com ractopamina. Por outro Adeola et al. (1990) não observaram diferenças lado, maior força de cisalhamento em carnes de suínos significativas para a composição de proteína bruta, tratados com â-adrenérgicos foi detectada por, Jones extrato etéreo e cinzas do músculo Longissimus dorsi et al. (1985), Uttaro et al. (1993) e Warris et al. (1991).
de animais suplementados com 20 ppm de RAC, no No entanto, a diminuição da textura da carne desses entanto, alguns estudos mostram maiores valores para animais não ocorre em função das modificações da proteína bruta e como consequência, diminuição da estrutura do tecido conjuntivo muscular, mas sim como porcentagem de gordura dos mesmos (Uttaro et al., consequência dos efeitos da diminuição lipídica do músculo e das alterações das miofibrilas musculares, A perda de água no gotejamento é um parâmetro como se pode constatar durante os processos de indicativo da capacidade de retenção de água (CRA) maturação da carne (Kretchmar et al., 1990; Berge et da carne. Segundo Warriss et al. (1990), a capacidade de retenção de água da carne aumenta nos animais Uma meta-análise conduzida por Apple et al. (2007) tratados com ractopamina, uma vez que há menor mostrou que a força de cisalhamento aumentou em 4.4, deposição de gordura e a maior deposição protéica, 10.9 e 8.6% quando os animais foram suplementados com que determina um incremento na retenção de água.
5, 10 e 20 ppm de RAC respectivamente. Através de análise A CRA compromete a aparência da carne, influencia sensorial foi demonstrada menor maciez para animais diretamente no processo industrial uma vez que recebendo RAC, o que está de acordo com os maiores juntamente com a água são perdidas proteínas solúveis, valores para a força de cisalhamento. Este aumento na vitaminas e minerais, e tem forte relação com a suculência força de cisalhamento pode estar relacionado com o menor e textura da carne fresca após o cozimento (Warris, índice de fragmentação miofibrilar, pois a RAC pode predispor ao aumento da expressão gênica relativa àsisoformas da calpastatina (Calp 1 – 1xa e Calp 3 – 1u).
Almeida et al. (2010), avaliaram o efeito da adição de ractopamina, cromo metionina e suas combinações Leonardo (2008) realizou um estudo utilizando em dietas para suínos em crescimento e terminação animais da raça Large White e Duroc, suplementados sobre a qualidade da carne. Os autores não observaram com 0, 10 e 20 ppm de ractopamina, com o objetivo efeito de interação entre o nível de ractopamina × nível de quantificar três isoformas (Calp1 – 1xa; Calp2 – 1xb; de cromo-metionina para nenhuma das variáveis de Calp 3 – 1u) do gene da calpastatina e relaciona-las qualidade da carne estudadas, porém observaram efeito com índice de fragmentação miofibrilar, medido 0, 3 da suplementação de 5 ppm de ractopamina nos teores e 5 dias pós-abate, e força de cisalhamento 1 e 5 dias de vermelho e amarelo os quais foram menores em animais pós-abate. Observou maior expressão da isoforma Calp suplementados com ractopamina, e menor perda de 1 nos animais Large White e nos animais tratados com peso por gotejamento da carne dos animais que 10 e 20 ppm de ractopamina, demonstrando a influência receberam 5 ppm de ractopamina nas dietas. O pH final não foi influenciado pela adição de ractopamina nesse A marmorização ou gordura intramuscular é uma estudo (tabela 3). Por outro lado, Uttaro et al. (1993), característica que pode ser avaliada visualmente e Carr et al. (2005) trabalhando com suplementação de objetivamente, estando diretamente relacionada com ractopamina para suínos em terminação não observaram a qualidade da carne. A gordura intermuscular impede efeito do agonista na perda de água no gotejamento.
a perda do suco muscular durante o cozimento, Pesquisas anteriores têm demonstrado reduções aumentando a capacidade de retenção de água pela significativas com a adição de ractopamina sobre os carne, com consequente aumento da suculência.
valores de a* e b*. Carr et al. (2005) verificaram valores Estudos realizados por Warris et al. (1990) mostram menores de a* e b* em animais suplementados com redução de gordura intramuscular nos animais tratados 5 e 7,4 ppm de ractopamina. Da mesma forma Fernández- com agonistas â-adrenérgicos. Por outro lado, Stites Dueñas et al. (2008) também observaram que a et al. (1991) e Bark et al. (1992) não observaram diferenças suplementação de 10 ou 20 ppm de rac nas dietas promove na taxa de marmoreio da carne de animais suplementados redução nos valores de a* e b*. Entretanto, há estudos mostrando que a suplementação de 5, 10 ou 20 ppm Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v.3, n.1, p.164-172, Julho, 2013
PRISCILA, F.C. et al.
de ractopamina para suínos não influenciou a coloração na força de cisalhamento e nas perdas de água da carne (Armstrong et al., 2004; Bridi et al., 2006).
(descongelamento, gotejamento e cocção). Porémverificaram menor valor de a* e maior diâmetro da fibra O valor de a* é indicativo da concentração de em animais suplementados com 20 ppm de ractopamina.
oximioglobina presente na carne (Uttaro et al., 1993).
A taxa de marmoreio também foi menor em animais que Dessa forma, carnes que apresentam valores menores receberam o maior nível do agonista. De acordo com de a* apresentam coloração menos vermelha, o que os autores, a redução no valor do marmoreio de acordo não é interessante do ponto de vista da indústria.
com o aumento dos níveis de ractopamina é indicativo De modo geral, o valor de b* avalia os pigmentos de um aumento no diâmetro das fibras musculares carotenóides que se depositam na gordura (Bressan associado à redução da lipogênese e ao aumento da et al., 2004). Segundo Cisneros et al. (1996), animais lipólise do tecido adiposo, ações específicas determinadas abatidos mais tardiamente são mais susceptíveis a variações nos valores de b*, uma vez que apresentam O efeito da ractopamina sobre a síntese proteica maior deposição lipídica, tanto na camada subcutânea ocorre pela ligação aos receptores de membranas, quanto no interior dos músculos com o aumento do aumentando o diâmetro das fibras musculares (Aalhus peso. Além disso, as alterações no valor de b* podem et al., 1992). O aumento na síntese proteica pode ser ser um indicativo de mudanças na composição de ácidos o resultado da maior expressão gênica das miofibrilas graxos da gordura intramuscular (Joo et al., 2002).
Segundo Armstrong et al. (2004), os diferentes resultados observadas em suínos geneticamente melhorados para observados na literatura com relação ao efeito da produção de carne magra (Aalhus et al., 1992).
suplementação de ractopamina sobre os parâmetros No mesmo estudo realizado por Agostini et al.
de cor da carne suína podem ser atribuídas aos diferentes (2011) foi realizada a análise sensorial da carne e não equipamentos utilizados para a descrição física da cor, foi observada diferença entre os níveis de ractopamina, bem como diferentes tipos de escalas, cada uma com porém a maior pontuação em valores absolutos foi para seu diâmetro da abertura e ângulo de observação.
a carne de animais que não receberam a suplementação Garbossa (2010) ao avaliar a inclusão de diferentes níveis de ractopamina (0, 5, 10, 15 e 20 ppm) em dietas Athayde et al. (2012), ao avaliar a suplementação para suínos em terminação verificou menor quantidade de ractopamina (0, 5 ou 10 ppm) em dietas para suínos de proteína bruta no músculo Longissimus dorsi e maior machos castrados ou fêmeas em terminação não quantidade de extrato etéreo em animais recebendo observaram diferenças para o pH inicial e final, perda suplementação com 20 ppm de RAC. Segundo o autor de água por exsudação e valores de L* e b*. Porém o aumento da deposição de gordura pode estar verificaram menor perda de água na cocção para o nível relacionado à diminuição do número de receptores de 10 ppm de ractopamina e maior força de cisalhamento.
denominado “down-regulation”. Com relação à coloração De acordo com os autores, a ractopamina é responsável da carne, não observou diferença nos valores de L, pelo aumento do diâme-tro da fibra muscular, pela porém verificou menor valor de a* em animais redução da atividade da enzima proteolítica calpaína suplementados com 15 ppm de rac e menor valor de e esta redução da maciez é consequência da diminuição b* com a suplementação de 10 ppm de rac. Foi verificado da degradação de proteínas e da quebra de miofibrilas também menor perda de água no gotejamento e maior nos múscu-los de suínos alimentados com ração contendo força de cisalhamento para animais recebendo 20 ppm este aditivo. Também verificaram que animais suplementados com 10 ppm de ractopamina apresentaram Agostini et al. (2011) avaliou níveis de valores de a* (vermelho) inferiores, quando comparados suplementação de ractopamina (0, 10 e 20 ppm) em aos animais que não foram suplementados com esse dietas para suínos machos castrados e fêmeas em aditivo. Foi observado diminuição do escore visual terminação e sua influência sobre a qualidade da carne.
de marmorização com a inclusão de ractopamina, havendo Os autores não observaram efeito de interação da diferença somen-te entre os animais do grupo controle ractopamina com o sexo. Os autores não verificaram (0 ppm) e aqueles que receberam 10 ppm de ractopamina.
efeito da ractopamina no pH inicial e final da carne, De acordo com os autores, a inclusão de 10 ppm influencia Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v.3, n.1, p.164-172, Julho, 2013
Influência da ractopamina na qualidade da carne de suínos
negativamente os parâmetros de qualidade de carne, não foi observada diferença (P>0,05) entre as amostras recomendando-se, portanto a inclusão de 5 ppm de para os parâmetros de sabor, textura e aceitação geral.
Rossi et al. (2010), trabalhando com suínos machos Outro parâmetro que tem sido analisado por castrados e fêmeas em terminação com adição de pesquisadores, é o perfil de ácidos graxos na carne ractopamina nas dietas (0, 10 ou 20 ppm), verificaram suína. Segundo Braganolo & Rodriguez-Amaya (2002), que a utilização da ractopamina na alimentação de suínos a carne suína apresenta um excelente equilíbrio em aumentou as concentrações de proteína e umidade no ácidos graxos insaturados e saturados. Através da músculo Longissimus dorsi, e diminuiu a quantidade alimentação é possível modificar a composição de de gordura. Também verificaram alteração no perfil de ácidos graxos da carne, uma vez que os ácidos graxos ácidos graxos insaturados do músculo Longissimus da alimentação não sofrem modificação química, sendo dorsi, com aumento na quantidade de ácido linoleico depositados diretamente nos tecidos. Segundo Weber et al. (2006) a inclusão de 10 ppm de ractopamina O aumento da relação entre ácidos graxos às dietas de suínos em terminação não influencia insaturados e saturados agrega maior valor à carne a composição dos ácidos graxos. Por outro lado, suína, uma vez que se torna um produto mais saudável, Carr et al. (2005) afirma que a suplementação de porém esse aumento não é vantajoso para a indústria, ractopamina influenciam os teores de ácidos graxos uma vez que aumenta a susceptibilidade à oxidação na gordura subcutânea, causando diminuição na dessa gordura contida na carne. Neste sentido, novas quantidade de ácidos graxos saturados e aumento pesquisas têm sido feitas associando a ractopamina da poliinsaturação de lipídios da carne suína, podendo com o uso de antioxidantes naturais nas dietas visando alterar o perfil de ácidos graxos da carne, tornando- diminuir a oxidação dos ácidos graxos insaturados na o mais insaturado o que poderia aumentar a chance da ocorrência de oxidação e como consequência perdade qualidade organoléptica e possível rejeição por 4. CONCLUSÃO
parte do consumidor, sendo que essas alterações A maioria dos estudos atuais que relacionam a podem ocorrer com níveis mais altos de inclusão (Apple utilização da ractopamina e sua influência na qualidade da carne de suínos demonstra que a ractopamina exerce Watanabe et al. (2012) analisaram a qualidades influência em alguns parâmetros relacionados à qualidade física, química e sensorial, além do perfil de ácidos da carne. Observa-se aumento na força de cisalhamento, graxos da carne de fêmeas suínas alimentadas com alteração da cor e maior relação ácidos graxos dietas com (0, 5, 10 ou 15 mg de rac/kg). Não observaram insaturados/saturados. Porém de acordo com análise efeito da adição de ractopamina nas dietas sobre sensorial a suplementação de ractopamina não exerce o pH, a capacidade de retenção de água, a força de influência na textura e sabor da carne. Dessa forma cisalhamento, a cor (L*, a*, b*) e a oxidação lipídica torna-se necessário a realização de mais estudos que da carne de fêmeas suínas. Observaram maiores perdas associam a utilização da ractopamina com a qualidade por cocção da carne, com as crescentes concentrações de ractopamina adicionadas às dietas sendo o maiorv a l o r d e p e r d a s p o r c o c çã o e s t i m a d o p a r a a 5. LITERATURA CITADA
concentração de 11,57mg de ractopamina/kg de dieta.
AALHUS, J.L.; SCHAEFER, A.L.; MURRAY, A.C.
Também não v erificaram efe ito da adi ção de et al. The effect of ractopamine on myofibre ractopamina nas dietas sobre a composição em ácidos distribution and morphology and their relation to graxos e a proporção de ácidos graxos saturados meat quality in swine. Meat Science, v.31, n.4,
e insaturados das amostras do músculo Longissimus ADEOLA, O.; DARKO, E.A.; HE, P. et al.
Em relação à análise sensorial das amostras do Manipulation of porcine carcass composition by músculo Longissimus de fêmeas suínas alimentadas ractopamine. Journal of Animal Science,
com diferentes concentrações de ractopamina na dieta, Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v.3, n.1, p.164-172, Julho, 2013
PRISCILA, F.C. et al.
AGOSTINI, P.S.; SILVA, C.A.; BRIDI, A.M. et BRESSAN, M.C.; JARDIM, N.S.; PERÉZ, J.N.O. et al.Efeito da ractopamina na performance e na al. Influência do sexo e faixas de peso ao abate fisiologia do suíno. Archivos de Zootecnia,
nas características fisicoquímicas de carne de capivara. Revista da Sociedade
Brasileira de Ciência e Tecnologia de

ALMEIDA, V.V.; BERENCHTEIN, B.; COSTA, L.B.
Alimentos, Campinas, v.21, p.357-362, 2004.
et al. Ractopamina, cromo-metionina e suascombinações como aditivos modificadores do BRIDI, A.M.; OLIVEIRA, A.R.; FONSECA, N.A.N.
et al. Efeito do genótipo halotano, da ractopamina terminação. Revista Brasileira de
e do sexo do animal na qualidade da carne suína.
Zootecnia, v.39, p.1969-1977, 2010.
Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa,
v.35, p.2027-2033, 2006.
APPLE, J.K.; RINCHER, F.K.; MCKEITH, S.N. et
al. Review: Meta-Analysis of the
CARR, S.N.; RINCKER, P.J.; KILLEFER, J. et al.
Ractopamine Response in Finishing
Effects of different cereal grains and ractopamina Swine. The Professional Animal
Scientist, v 23, p.179-196, 2007.
characteristics, and fat quality in late-finishing
pigs. Journal of Animal Science, v.83,
ARMSTRONG, T.A.; IVERS, D.J.; WAGNER, J.R.
et al. The effect of dietary ractopaminaconcentration and duration of feeding on growth CHANG, K.C.; DA COSTA, N.; BLACKLEY, R. et performance, carcass characteristics, and meat al. Relationships of myosin heavy chain fibre quality of finishing pigs. Journal of Animal
types to meat quality traits in traditional and Science, v.82, p.3245-3253, 2004.
modern pigs. Meat Science, v.64, p.93-103,
2003.
ATHAYDE, N.B.; COSTA, O.A.D.; ROÇA, R.O. et
al. Influência da ractopamina na
CISNEROS, F.; ELLIS, M.; MCKEITH, F.K. et al.
qualidade da carne suína.In Comunicado
Influence of slaughter weight on growth and carcass characteristics, commercial cutting and BARK, L.J.; STAHLY, T.S.; CROMWELL, O.L. et curing yields, and meat quality of barrows and al. Influence of genetic capacity for lean tissue gilts from two genotypes. Journal of Animal
growth on rate and efficiency of tissue accretion Science, v.74, p.925-933, 1996.
in pigs fed ractopamina. Journal of Animal
Science
, v.70, n.11, p.3391-3400, 1992.
DALLA COSTA, O.A. Efeitos do manejo
pré-abate no bem-estar e na qualidade

BARROS, R.D.A.; OKOSHI, M.P.; CICOGNA, A.C.
de carne de suínos. Tese (Doutorado em
Via beta-adrenérgica em corações normais e Zootecnia) – Jaboticabal, SP: UNESP, 2005, 162p.
hipertrofiados. Arquivos Brasileiros de
Cardiologia
, Rio de Janeiro, v.72, n.5, p.641-
SCRAMLIN, S.M. et al. Carcass, meat quality, andsensory characteristics of heavy weight pigs fed BERGE, P.H.; CULIOLI, J.; OUALI, A. et al.
ractopamina hydrochloride (Paylean ®). Journal
Performance muscle compositionand meat texture of Animal Science, 2008. Abstract.
Disponível em: <http://jas.fass.org/cgi/content/ (clenbuterol). Meat Science, v.33, p.191-206,
GARBOSSA, C.A.P. Composição química,
BRAGAGNOLO, N.; RODRIGUEZ-AMAYA, D.B.
característicasfísicas e peroxidação
Teores de colesterol, lipídios totais e ácidos lipídica dacarne de suínos
graxos em cortes de carne suína. Ciência e
alimentados comdiferentes níveis de
Tecnologia dos Alimentos, v.22, n.1, p.98-
ractopamina. Tese (Mestrado em Ciências
Veterinárias). Lavras, MG: UFLA, 2010, 71p.
Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v.3, n.1, p.164-172, Julho, 2013
Influência da ractopamina na qualidade da carne de suínos
JONES, R.W.; EASTER, R.; McKEITH, R.H. Effect PEREIRA, F.A.; FONTES, D.O.; SILVA, F.C.O. et of the â – adrenergic cimaterol on the growth and al. Efeitos da ractopamina e de dois níveis de carcass characteristics of finishing swine.
lisina digestível na dieta sobre o desempenho e Journal of Animal Science, v.61, p.905-
características de carcaça de leitoas em terminação. Arquivo Brasileiro de
Medicina Veterinária e Zootecnia
, v.60,
JOO, S.T.; LEE, J.I.; HA, Y.L. et al. Effects of dietary conjugated linoleic acid on fatty acidcomposition, lipid oxidation, color, and water- holding capacity of pork loin. Journal of
significance for pork quality: a review. Meat
Animal Science, v.80, p.108-112, 2002.
Science, v.59, p.397-406, 2001.
ROSSI, C.A.R.; LOVATTO, P.A.; LENHEN, C.R. et al. Alimentação de suínos em terminação com multicatalytic proteinase complex (proteasome): dietas contendo extratos cítricos e ractopamina: purification, characterization, and comparison of características químicas e perfil de ácidos graxos its effect on myofibrils with mcalpain. Journal
do músculo longissimus dorsi. Arquivos de
of Animal Science, v.70, p.3697-3708, 1992.
Veterinária, v.26, n.2, p.95-103, 2010.
STITES, C.R.; McKEITH, F.K.; SINGH, S.D. et al.
R.J. et al. Alterations inpostmortem degradation of Palatability and visual characteristics of hams and myofibrillar proteins in muscle of lambs fed a ß- loin chops from swine treated with ractopamine adrenergicagonist. Journal of Animal
hydrochloride. Journal of Muscle Foods,
Science, v.68, p.1760-1772, 1990.
LEHNINGER, A.L.; NELSON, D.L.; COX, M.M.
STITES, C.R.; McKEITH, F.K.; SINGH, S.D. et al.
Princípios de bioquímica. São Paulo:
The effect of ractopamina hydrochloride on the carcass cutting yields of finishing swine.
Journal of Animal Science, v.69, p.3094-
LEONARDO, E.F. A expressão da isoforma
de calpastatina responsiva à
ractopamina altera a maciez da carne,

UTTARO, B.E.; BALL, R.O.; DICK, P. et al. Effect com implicações na eficiência de
of ractopamine and sex on growth, carcass crescimento de suínos. Tese (Doutorado em
characteristics, processing yield, and meat quality Ciência Animal e Pastagens), Piracicaba, SP: characteristics of crossbred swine. Journal of
Animal Science, v.71, p.2439-2449, 1993.
mechanisms of beta-adrenergic receptor function suínos e qualidade da carne: uma visão Britânica.
In: CONFERÊNCIA VIRTUAL INTERNACIONAL and regulation. Proceedings of the
American Thoracic Society, v.2, n.4,
Anais. Concórdia: Embrapa Suínos e Aves,
MERSMANN, H.J. Overview of the effects of f”- WARRISS, P.D.; BROWN, S.N.; ROLPH, T.P. et al.
adrenergic receptor agonists on animal growth Interactions between the betaadrenergic agonist including mechanisms of action. Journal of
salbutamol and genotype on meat quality in pigs.
Animal Science, v.76, n.1, p.160-172, 1998.
Journal of Animal Science, v.68, p.3669-3676, 1990.
MOODY, D.E.; HANCOK, D.L.; ANDERSON, D.B.
WARRIS, P.D.; NUTE, G.R.; ROLPH, T.P. et al.
Phenethanolamine repartitioning agents. Farm
Eating quality of meat from pigs given the beta- animal metabolism and nutrition. New
adrenergic agonist salbutamol. Meat Science,
Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v.3, n.1, p.164-172, Julho, 2013
PRISCILA, F.C. et al.
WEBER, T.E.; RICHERT, B.T.; BELURY, M.A.
U.S. et al. Qualidade da carne de fêmeas suínas Evaluation of the effects of dietary fat, alimentadas com diferentes concentrações de conjugated linoleic acid, and ractopamine on ractopamina na dieta. Arquivos Brasileiros
growth performance, pork quality, and fatty acid de Medicina Veterinária e Zootecnia,
profiles in genetically lean gilts. Journal of
Animal Science, v.84, p.720-732, 2006.
WATKINS, L.E.; JONES, D.J; MOWREY, D.H.
XIAO, R.J.; XU, Z.R.; CHEN, H.L. Effect of
ractopamine at different dietary
ractopamine hydrochloride on the performance protein levels on growth performance
and carcass characteristics of finishing swine.
and carcass characteristics in finishing
J o u r n a l o f A n i m a l S c i e n c e , v. 6 8 ,
Animal Feed Science Technology,
Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v.3, n.1, p.164-172, Julho, 2013

Source: http://www.rbas.com.br/pdf/revista_5_artigo_127.pdf

Daliah saper - bio - cssl presenter

CSSL FACULTY BIOGRAPHY Da l ia h Sap e r Principal Daliah Saper is a member of the Illinois Bar and both the General Bar and Trial Bar of the U.S. District Court for the Northern District of Illinois. She has handledand is national tv, radio, and in several publications including: Fox News, CNBC, ABC News, The Chicago Tribune, WGN Radio, NPR, and a slew of smaller websites. She

sig-innovate.com

DESIGNS ACT, 1993 DESIGNS REGULATIONS, 1999 These regulations were published under : Government Notice R843 in Government Gazette 20256 of 2 July 1999 as amended by: Government Notice R602 in Government Gazette 27713 of 1 July 2005Government Notice R988 in Government Gazette 28104 of 10 October 2005Government Notice R1182 in Government Gazette 29413 of 1 December 2006--------------

Copyright © 2010-2014 Medical Pdf Finder